Floresta de bambu

Sustentabilidade MOSO® bamboo para “Cradle to Cradle” (Do berço ao berço)

Bamboo é um dos mais rápidos recursos renováveis no mundo. Absorve CO2 em grande quantidade. Com propriedades comparáveis às madeiras tropicais, o bamboo MOSO é a alternativa ideal à crescente escassez de madeiras tropicais.

Moso bamboo:

A alternativa com o crescimento mais rápido às madeiras tropicais.

A planta de bamboo gigante, Moso, pertence às espécies com o crescimento mais rápido no mundo. Atinge uma altura até 20 metros em poucos meses (com uma velocidade até 1 metro por dia na estação de crescimento!). Atinge a maturidade por volta dos 4-5anos, tendo já as suas excelentes características como as madeiras tropicais (dureza, resistência, estabilidade dimensional, estas demoram mais de 50 anos até atingirem a maturidade, estão a ser cada vez mais escassas e cada mais caras.

Folheto Sustentabilidad

Consegue imaginar uma velocidade de crescimento de 1 metro por dia?

Florestação sustentável de bamboo

Uma planta de bamboo consiste em várias canas, e novos rebentos vão crescer da planta mãe todos os anos. Generalizadamente 20-25% das canas de uma floresta ou plantação de bamboo podem ser abatidas por ano. Isto acontece sem diminuir o número de canas por hectare! A planta não morre depois do abate (como as árvores), não havendo assim desflorestação. Pelo contrário, ao abater as plantas maduras, a regeneração e qualidade da plantação aumenta

Certificação FSC®

FSC® é o sistema líder de certificação para a sustentabilidade florestal. Foi criado para prevenir a contínua deflorestação. Este sistema não é claramente necessário para o bamboo, como uma planta gigante com um sistema anual de abate. Apesar de ser uma erva gigante, com um processo de abate anual, a desflorestação não é um problema para o bamboo. Não obstante esse facto, em muitos projectos de edifícios é requerido bamboo com certificação FSC®. Desde 2008 que o bamboo está incluído no sistema de controlo FSC®, e a MOSO foi uma das primeiras empresas de produtos em bamboo a ser certificada, e a maior parte dos seus produtos pode ser fornecida com certificação FSC®.

Produção responsável

Independentemente de ser um recurso sustentável, a MOSO sempre procurou fazer o que é correcto na fase da produção. Não apenas na qualidade do produto, mas também no ambiente e nas pessoas envolvidas. Dessa forma nós cumprimos com as restritas normas e procedimentos relacionadas com a qualidade (ISO9001) e segurança e saúde (FSC®, ISO 14001).

Ambiente interior saudável – baixas emissões

É importante ter um ambiente interior saudável. Na Europa e nos EUA existem normas muito restritas relativamente à emissão de componentes orgânicos voláteis (VOCs). Na Europa a emissão de formaldeído está regulada na norma EN717-1. O nível máximo tolerado é o chamado E1, e em todos os produtos MOSO cumprimos com isso. Vários produtos MOSO ainda atingem um nível mais restrito: E0 – emissões de formaldeído não detectáveis! Além disso, todos os pavimentos de bamboo MOSO® foram classificados na França como A e A+ relativamente à emissão dos componentes orgânicos voláteis: a melhor classificação possível!

Durável = Sustentável

A durabilidade é um aspecto da sustentabilidade muitas vezes considerado. Quanto mais longa for a vida útil de um produto, menor será o seu impacto ambiental, simplesmente porque levará mais tempo a ser necessário o substituir. A durabilidade depende fortemente da qualidade e características do produto (tais como dureza, densidade, estabilidade, etc.). Os produtos MOSO® estão altamente classificados relativamente a estes factores, criando assim produtos bastante duráveis, logo sustentáveis.

Certificações

Fácil de reciclar

Claro que esperamos que disfrute por muitos anos os produtos MOSO®, todavia haverá um momento em que chegará à fase de fim-de-vida. Neste momento outra característica do bamboo, torna-se importante: é facilmente reciclável, como por exemplo, matéria-prima para a industria de aglomerados. Alternativamente, pode ser queimado numa fábrica de energia de biomassa, criando electricidade verde. Desta forma o uso de combustíveis fósseis é reduzido.

Pegada de Carbono e LCA (Avaliação do Ciclo de Vida)

A MOSO, único produtor de bamboo com presença em todo o mundo, procurou saber a exacta pegada ambiental dos seus produtos de acordo com as mais reconhecidas normas e relatórios ambientais internacionais. Estudos oficiais de LCA (ISO 14040/44) feitos pela Universidade de tecnologia de Delft confirmaram que todos os produtos em bamboo maciço da MOSO® são CO2 neutros ou melhores, em todo o seu ciclo de vida, desde “cradle to grave” (Do berço ao tumulo). Os últimos resultados de LCA foram apresentados juntamente com a INBAR, em Dezembro de 2015 na conferência climática de Paris, a COP21. Além disso a MOSO® obteve a Declaração de Produto Ambiental (EPD) de acordo com a norma EN15804 em toda a sua gama de produtos.

Como resultado da transparência nos relatórios ambientais, e do baixo impacto ambiental, os produtos em bamboo MOSO® também contribuem para a mais alta classificação nos mais prestigiados sistemas de certificação de edifícios sustentáveis LEED e BREEAM.

Para mais informações e certificações

Mais informação acerca da pegada de carbono, LCA e EPD

O Futuro: Compatibilidade a 100% do bamboo no “Cradle to Cradle”.

Torna-se claro que os produtos em bamboo industrializados pela MOSO®, feitos com 90-98%* de bamboo de fonte sustentável, proveniente da planta com o maior crescimento na terra, encaixa perfeitamente com o conceito do ciclo biológico “Cradle to Cradle” (C2C). A MOSO® está a trabalhar activamente com a EPEA Holanda, em colaboração com os mais reconhecidos fabricantes de colas, para desenvolver um componente adesivo 100% compatível, com o sistema C2C, de forma a ligar as tiras de bamboo. Veja nestas páginas os últimos desenvolvimentos

*Dependendo do produto.